PIB do Ceará registra aumento de 4,78% no 3º trimestre, diz Camilo

O resultado foi superior ao Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, que registrou alta de 4%.

PIB do Ceará registra aumento de 4,78% no 3º trimestre, diz Camilo

O Produto Interno Bruto (PIB) Ceará registrou um crescimento de 4,78% no 3º trimestre de 2021, em comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado foi superior ao do país, que registrou alta de 4%. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (15) pelo governador Camilo Santana que comemorou o índice alcançado no estado.

 

"Em comparação ao 2° trimestre de 2021, o PIB cearense cresceu 3,25%, enquanto o do país registrou queda (-0,1%). Os dados do Ipece indicam que estamos no caminho certo para a retomada e o fortalecimento da economia do estado, gerando mais emprego e renda para a nossa população", disse o governador em publicação nas redes sociais.

 

Nesta quinta-feira (16), o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) divulga mais detalhes sobre o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do Ceará relativo ao terceiro trimestre de 2021, que confirma a informação de Camilo Santana sobre o crescimento do PIB cearense acima da média nacional. Segundo o Ipece, dos três setores que compõem o PIB, a indústria apresentou o melhor resultado, seguido pelo serviços e agropecuária.

 

PIB nacional

 

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 0,1% no 3º trimestre de 2021, na comparação com os três meses imediatamente anteriores, confirmando a entrada do país em uma nova recessão técnica, segundo divulgou nesta quinta-feira (2) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a igual período de 2020, houve crescimento de 4%.

Os dados oficiais reforçam a leitura de forte desaceleração da recuperação da economia após o PIB ter conseguido retomar no início do ano o patamar pré-pandemia.

recessão técnica é caracterizada por dois trimestre seguidos de retração. A última tinha sido registrada nos dois primeiros trimestres de 2020, quando o PIB 'encolheu' 2,3% e, em seguida, 8,9%.

Por g1 CE