Oito pessoas são detidas por sonegação de R$ 30 milhões em impostos no Ceará

Oito pessoas são detidas por sonegação de R$ 30 milhões em impostos no Ceará

Nesta terça-feira (24), oito pessoas foram presas sob a suspeita de sonegar R$ 30 milhões em impostos de bebidas. Seis dos suspeitos receberam mandados de prisão temporária, os outros dois foram indiciados com pedidos de prisão preventiva.  

As prisões foram realizadas por agentes da “Operação Escócia”, que investigam o caso desde 2019, quando Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz) recebeu uma série de denúncias de empresas de bebidas. As marcas alegavam que uma de suas concorrentes comercializava produtos com preços muito abaixo do mercado. 

Os suspeitos atuavam como empresários, contadores e facilitadores do setor em Fortaleza, Caucaia, Eusébio, Maracanaú, Iguatu, Crateús, Quixadá e Juazeiro do Norte. 

Segundo Ricardo Rabelo, promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf), o grupo adquiria produtos de outros estados por meios ilegais. Dessa forma, a mercadoria não era declarada nos postos fiscais. 

“O produto quando entra no estado do Ceará evidentemente tem que passar pelo posto fiscal e recolher o tributo na entrada da mercadoria. O produto não entrava pelo posto fiscal fazendário. Pegava outro caminho. Isso inclusive foi identificado por câmeras de segurança de vídeo. Entrava de forma clandestina sem recolher o tributo. E a nota era destinada a uma empresa de fachada”, explicou. 

Além dessas ações, a polícia identificou a compra de bens, como imóveis e carros de luxo, assegurados por empresas fictícias. Cerca de 32 mandados de busca e apreensão foram executados para recolher informações sobre o caso.

Por: OestadoCE