Governo Municipal de Porteiras emite nota de esclarecimento sobre as vacinas

Governo Municipal de Porteiras emite nota de esclarecimento sobre as vacinas
Foto: Dronar BS

NOTA:

 

Em resposta à informação que circulou em alguns canais sobre possível desperdício de vacinas contra a Covid-19 em 16 municípios cearenses, incluindo Porteiras, que teria, segundo a reportagem, um total de 192 doses não aplicadas, o Governo Municipal de Porteiras, por meio da Secretaria de Saúde, esclarece:

 

 

1 - O lote de vacinas a que refere a informação é da Pfizer, vacina destinada ao público acima de 12 anos (D2), e este chegou ao município com mais de 400 imunizantes, restando o total de 192 que não teve clientela suficiente dentro do prazo exigido de 60 dias, entre a primeira e a segunda aplicação. O vencimento do respectivo lote é pra Janeiro de 2022, portanto, não estavam vencidas, apenas fora da vigência dos 31 dias para a utilização;

 

2 - O protocolo adotado pela Secretaria Estadual de Saúde diz que o município tem até 31 dias para aplicar o imunizante, considerando o tempo em que as vacinas saem da rede de frios de Fortaleza até chegarem às cidades do interior, e 20 dias após este prazo, identificando que não haveria o total exato de pessoas de acordo com as doses, o município de Porteiras protocolou à Área Descentralizada em Saúde (ADS) o recolhimento das doses restantes, porém, o Estado só mandou recolher além dos 31 dias, o que gerou a distorção;

 

3 - Além de todos os procedimentos adotados para imunizar a população, fato que nos coloca com cerca de 75% dos porteirenses completamente vacinados, acrescente-se o fato da resistência de muitas pessoas, de todas as idades, que relutam para não tomarem a vacina, o que lamentamos profundamente.

 

 Por fim, o Governo Municipal de Porteiras reforça que tem aprimorado as iniciativas para aperfeiçoar a campanha, com ampliação das equipes de vacinação, reforço da rede de frios para armazenamento das vacinas, intensificação da divulgação em todos os meios de comunicação disponíveis, incluindo parceria com escolas e conselhos municipais, além do alinhamento de informações rotineiras com o Ministério Público, ratificando a transparência nas ações.

Por:  Blog do Mateus Silva