Funceme: Ceará deve ter situação hídrica controlada no ano de 2022

Funceme: Ceará deve ter situação hídrica controlada no ano de 2022

O ano de 2021 teve uma quadra chuvosa abaixo da média, como previsto pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O ano terminou com pouco mais de 20% de aporte hídrico total e 80 açudes com capacidade abaixo de 30%. Apenas as regiões do Coreaú, Litoral Norte e Aracaú terminaram o ano com mais de 50% de reserva. A região mais crítica foi a do Banabuiú, que aportou apenas 6,9%.

Apesar dos baixos aportes, a Secretaria dos Recursos Hídricos, em parceria com as vinculadas Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Sohidra e Funceme e com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), realizou um trabalho minucioso de gestão dos recursos hídricos do Estado do Ceará, intensificando a diversificação da matriz hídrica, o que garantiu acesso hídrico para os municípios

Segundo Francisco Teixeira, da Secretaria de Recursos Hídricos, a situação é controlada graças aos esforços diários realizados pelo Comitê de Contingência do Estado. “Hoje, nós conseguimos controlar a situação de abastecimento porque temos um controle de todos os municípios, assim sabemos onde precisa de água. Junto com todos os órgãos competentes, buscamos as melhores soluções para atender (à demanda). Em paralelo a essas ações emergenciais, buscamos obras que vão garantir futuramente uma maior garantia hídrica para a população, como é o caso do Cinturão das Águas e do Projeto Malha D’água”.

A Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) intensificou as obras de manutenção e melhoria na infraestrutura hídrica sob sua responsabilidade durante o ano de 2021, mesmo em cenário de pandemia. O montante desembolsado para a manutenção em diversos equipamentos de gestão hídrica do Ceará gira em torno de R$ 22,6 milhões. O programa de recuperação abrange, dentre outras estruturas, as estações de bombeamento, o Cinturão das Águas (CAC), reservatórios estaduais, canais e adutoras.

Projeto Malha D’água
Previsto para iniciar em 2022, o Projeto Malha D’água vai ampliar a segurança hídrica do Estado, garantindo condições qualitativas e quantitativas de fornecimento de água para o abastecimento dos núcleos urbanos e comunidades rurais situadas ao longo dos sistemas adutores a serem implantados.
Inicialmente o Projeto vai beneficiar a região do Banabuiú – Sertão Central, que terá 688km de adutora de água tratada, beneficiando 9 sedes municipais e 38 sedes distritais.

Cinturão das Águas
A partir da terça-feira (4/1), será retomada a fase de pré-teste no Cinturão de Águas do Ceará (CAC) que iniciará a captação na barragem Jati (PISF) até o KM 75, englobando integralmente os lotes 01 e 02 do CAC e limitando-se com o Sifão Santana, pertencente ao lote 03 da obra, onde ao atingir o KM 80+300 m acontecerá a captação para o abastecimento das cidades de Barbalha e Juazeiro do Norte.

Expectativa de chuvas
A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou, no que se refere ao intervalo entre as 7h de sexta-feira (31) e 7h do sábado (1º), chuvas em, pelo menos, 83 municípios. A expectativa é de cenário favorável a chuvas.

Por: Governo do Ceará