Comerciantes de Chorozinho, na Grande Fortaleza, fecham as portas com medo de facção criminosa

O policiamento foi reforçado no município

Comerciantes de Chorozinho, na Grande Fortaleza, fecham as portas com medo de facção criminosa

O comércio de Chorozinho, município do interior do Estado, fechou nesta terça-feira (9). O motivo seria a ordem de uma facção criminosa local, que declarou luto pela morte de um de seus integrantes.

O "toque de recolher" circulou pelas redes sociais e aplicativos de mensagem. Após o meio-dia, empresários e comerciantes resolveram encerrar as atividades. 

Em contato com dois estabelecimentos (uma loja e um restaurante), funcionários que terão as identidades preservadas confirmaram ao Diário do Nordeste o fechamento dos estabelecimentos nesta terça, mas temendo represália, se recusaram a dizer o motivo e quando voltariam a abrir as portas. 

Equipes da Polícia Civil e da Polícia Militar confirmam à reportagem do Sistema Verdes Mares, que esteve na Cidade, a divulgação das mensagens. O policiamento foi reforçado no Município e pelo menos 18 viaturas da PM passaram a circular durante o dia. 

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) disse que a Polícia Civil "apura as supostas ameaças compartilhadas por aplicativos de mensagens no intuito de gerar desinformação e espalhar boatos na cidade de Chorozinho".

Ministério Público declara apoio

Em nota, o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Chorozinho, manifestou "apoio irrestrito às Polícias Civil e Militar de Chorozinho, ante a situação instalada no município". 

O órgão ministerial diz que denúncias referentes às ameaças virtuais podem ser feitas, sob sigilo absoluto do denunciante. 

Contatos para denúncias: 

Promotoria de Justiça de Chorozinho: (85) 98563-3443 (WhatsApp) 

Disque-Denúncia: 190 

Delegacia de Polícia Civil de Chorozinho: (85) 3319-1237

 

Por: Diário do Nordeste