Além do RN, Bolsonaro anuncia viagem de dois dias para outros estados do Nordeste

Além do RN, Bolsonaro anuncia viagem de dois dias para outros estados do Nordeste

O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou que fará, no próximo mês, uma viagem de dois dias pela Região Nordeste do país. A declaração foi feita em entrevista à Rádio Uirapuru Jaguaribana, do Ceará, na ultima quinta-feira (13/01) e transmitida na sexta-feira (14/01).

De acordo com o chefe do Executivo federal, o giro pelo Nordeste será feito em três estados. O roteiro completo ainda não foi definido, mas Bolsonaro antecipou que a visita ao Rio Grande do Norte é certa. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, deve acompanhar o presidente.

“Está previsto aqui, mês que vem, eu ficar dois dias no Nordeste. Quem faz essa pauta é o Rogério Marinho, que é o cara ali da transposição, da água. Eu acho que vou estar em três estados, talvez esteja no Ceará, sim. Um eu tenho certeza, é o Rio Grande do Norte. É sempre um prazer ir para essa região, porque o tratamento é excepcional”, declarou Bolsonaro.

Na entrevista, o presidente ainda disse que, também em fevereiro, deve ir ao Nordeste acompanhado do comandante do Exército, general Paulo Sérgio, para mostrar parte do trabalho dos militares na perfuração de poços.

O anúncio do presidente ocorre em meio à corrida pela reeleição ao cargo. O Nordeste é a única região em que Bolsonaro foi derrotado por Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições de 2018. Na ocasião, o militar conquistou 30% dos votos, enquanto o petista teve 69%. Em campanha pela reeleição, o titular do Planalto busca conseguir mais apoio na localidade, reduto eleitoral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Nas viagens que faz ao Nordeste, o mandatário, para se defender de acusações de xenofobia, costuma lembrar que conta com alguns “cabras da peste” em seu governo. São eles: Fábio Faria (Comunicações) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), ambos do Rio Grande do Norte; Gilson Machado (Turismo), de Pernambuco; João Roma (Cidadania) da Bahia; e Marcelo Queiroga (Saúde), da Paraíba.

Por Exame